sábado, 21 de maio de 2011

Atraso na entrega de imóveis cresce 60% em três anos

São Paulo

Levantamento feito pela Embraesp (Empresa Brasileira de Estudos do Patrimônio) a pedido do jornal O Estado de S. Paulo constatou que um quarto dos empreendimentos lançados no primeiro trimestre de 2007 tinha prazo de entrega estabelecido entre 30 e 45 meses, período máximo praticado no setor.

No primeiro trimestre de 2011, o uso do período máximo para entrega das chaves já é uma prática de 40% dos empreendimentos (evolução de 60% no comparativo com a base de 2007).

A ampliação do prazo é motivada pela demora na construção, provocada pelo aquecimento acelerado do setor nos últimos anos, o que inclui mão de obra, materiais e equipamentos disponíveis.


Processos

Com isso, houve aumento no número de demandas judiciais contra empresas que demoram para entregar o imóvel.

Isso pode ser constatado por meio de um levantamento feito no site do Tribunal de Justiça de São Paulo. Em 2008 eram 202 processos contra construtoras, número que passou para 500 em 2010.
Publicado em 26/04/2011 -
http://www.destakjornal.com.br/readContent.aspx?id=13,94786

Nenhum comentário:

Postar um comentário