quinta-feira, 2 de junho de 2011

Procon de Marília recebe 145 queixas de compra de imóvel na planta

28/05/2012 19h15 

Os dados são de abril; redução no preço atrai muitas pessoas.
Veja as dicas de especialista para não errar na hora de comprar.

Do G1 Bauru e Marília
Comprar uma casa ou um apartamento é o sonho de muitas famílias. Um bom negócio é comprar o imóvel na planta, que pode ficar até 30% mais barato, mas é preciso tomar alguns cuidados antes de fechar o negócio, para que o sonho não vire um pesadelo.
Quando a empresária de Marília, SP, Juliana Brambilla Doro viu uma casa modelo não resistiu. fechou o contrato na hora, comprou uma igualzinha na planta. Mas, quando o imóvel foi entregue é que ela percebeu as irregularidades na obra: no lugar de algumas paredes foi colocado um acabamento em PVC e o terreno é 13 metros quadrados menor do que constava no contrato. “Nós entramos com um processo, um grupo de pessoas do condomínio, para pedir o ressarcimento”,afirma.


Comprar um imóvel na planta pode ser tentador. Dependendo do valor do imóvel, a entrada é quase zero, ainda tem a possibilidade de contar com um subsídio do governo federal de até R$17 mil e o comprador só começa a pagar a prestação quando a chave é entregue.

Parece um bom negócio, mas, nem sempre é assim. Desde o começo do ano, o Procon do estado de São Paulo já registrou mais de três mil reclamações sobre a compra de imóvel na planta. Só em Marília, no em abril foram 145 queixas. E na maioria dos casos, o principal problema é o atraso na entrega da obra. "O consumidor pode exigir uma cópia do contrator e trazer para nós analisarmos e apresentarmos para ele as reais condições daquele contrato e evitar problemas futuros", explica.

A advogada Paula Mangialardo, especialista em direito do consumidor faz um alerta: atenção na hora de assinar o contrato. Porque depois fica mais difícil brigar por uma indenização. “O contrato vai poder ser discutido nas claúsulas abusivas e nas que tiverem dúvida, serão interpretadas em benefício do consumidor. Mas, cuidado porque as claúsulas inteligíveis, ou seja, são de fácil compreensão e redigidas de maneira clara serão difíceis de serem enfrentadas depois no Judiciário”, orienta.

Alguns cuidados simples podem ajudar a evitar a dor de cabeça nesses casos. A primeira dica é:

- Comprar um imóvel de construtoras reconhecidas no mercado imobiliário; ouça consumidores que já fizeram negócio com a empresa.
- Procure a Prefeitura para checar se a documentação da obra está regularizada.
- Visite a construção com frequência, pois uma das reclamações mais comuns é em relação ao material usado na obra, que nem sempre é de qualidade. Fique de olho.
- E atenção, enquanto o imóvel não é quitado, seja a vista ou financiado, o valor continua sendo corrigido.
No site do Procon tem uma cartilha que traz outras orientações pra quem pretende ou já comprou um imóvel na planta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário